A OBRA DE DEUS E A OBRA DOS HOMENS

Por Marco Elias



O orgulho dos fariseus e saduceus, as duas principais vertentes do judaísmo no tempo de Cristo fizeram com que o povo de Deus rejeitasse o Messias. Jerusalém rejeitou a Cristo e ELE chorou por causa do seu amor por Jerusalém e pelo pecador. A pior tragédia que pode acontecer com um povo pertencente a Deus é quando o zelo pela obra de Deus é substituído pelo coronelismo religioso, e o chicote e a cerca de arame farpado são utilizados para segurar as ovelhas. Deus nunca chamou a ninguém para este tipo de conduta. Isto não é evangelho.

Você tem a obra de Deus no seu coração? A obra de Deus é algo que entra no coração dos homens sem respeitar placa denominacional. Ela faz milagres na vida do necessitado.

Você viu a bala perdida que parou em um texto bíblico do apocalipse, sobre uma promessa para o fiel? Note que a Bíblia estava "deitada" no porta volumes da moto, o projetil rasgou uma grande extensão dela e parou sob o texto bíblico. A bíblia não estava em pé como certo "especialista" sugeriu na TV, tentando minimizar o milagre. Talvez o caro leitor não crê em consulta a Deus pela palavra, mas deveria saber que existem algumas denominações pentecostais que creem nela e praticam-na. 



Você sabia que o clamor pelo sangue de Jesus é largamente usado no meio pentecostal e sempre que é usado existe uma resposta magnífica da parte de Deus? Você viu as três mulheres que clamaram pelo sangue de Jesus durante um assalto frustrado? (No intervalo 2:20 - 2:30 do vídeo a vítima do assalto menciona o clamor pelo sangue de Jesus). 


Os crentes do "politicamente correto" e seguidores à risca do processo bíblico genuíno, estão absolutamente corretos nisto, mas pecam por outro lado, por não darem lugar a Deus. Estão ocupados demais para ser o alvo da graça do Todo-Poderoso. Alguns estão embaraçados com seus modelos teológicos e se esqueceram de estabelecer um diálogo com Deus. O pior de tudo é que aquele velho modelo teológico matou mais do que TSUNAMI e se realmente prestasse não teria deixado as igrejas protestantes dos EUA e da Europa na completa miséria espiritual.

Deus não tira folga e tem prazer em abençoar o necessitado, e abençoa até quem não sabe discernir entre a mão direita e a esquerda, mas é grato pela benção. Creio que Deus não mexe com este negócio de "unção de loja" e também não tem isto na Bíblia Sagrada, mas como os crentes convidados (também chamados de eleitos) não querem compromisso, Deus aplica neles o trecho de Lucas 14:16-24 e enche a casa com os mancos e aleijados -  (Leia o texto bíblico para entender o vídeo abaixo).


Alguns lideres religiosos NÃO PERCEBEM que a entrada sorrateira do determinismo estoico dentro de algumas denominações é um veneno perigoso. Alguns jogam 100 anos de história bem sucedida no ralo, outros, mais jovens jogam quase 50 anos. Agora adotam as fantasias religiosas de Agostinho de Hipona, que Deus tenha misericórdia!

Aviva Senhor a tua obra e levanta homens dispostos aos jejuns prolongados, para que o coronelismo religioso caia por terra e o teu Santo Espírito comece a operar com graça, convencendo o mundo do pecado da justiça e do juízo, pois alguns insistem que ele veio convencer apenas meia dúzia de eleitos.

Glória ao Pai, Glória ao Filho e Glória ao Espírito Santo!
Que Deus nos abençoe!

Por Marco Elias


LUTERO, CALVINO, A REFORMA E A NOITE DOS CRISTAIS

 Por Marco Elias



Que a reforma religiosa do século XVI foi uma benção de Deus não restam dúvidas, afinal alguém precisava conter o grande inimigo do evangelho, isto é, o velho sistema romanista, responsável por mergulhar a cristandade na miséria espiritual com suas indulgencias e paganismo.

A reforma e os reformadores foram uma benção até certo ponto, porém o livre-arbítrio humano é capaz de transtornar o projeto verdadeiro quando o homem vislumbra o poder. Existe uma nítida diferença entre aquilo que os reformadores pregaram nos dias da reforma protestante e aquilo que passaram a defender depois que a reforma estava feita.

Calvino fez tudo certo como um bom moço e defendia a paz, mas quando Genebra estava ao seu estilo tornou-se um tipo de coronel religioso. O coronelismo de alguns lideres religiosos do nosso tempo teve a sua origem em João Calvino. A história não mente. 





A "Noite dos Cristais" marcou o inicio da perseguição aos judeus na Alemanha

Lutero tornou-se um antissemita radical e seus escritos foram usados por Hitler e seus compatriotas para convencerem a população alemã de que o massacre dos judeus era necessário e a “noite dos cristais” ou “Kristallnacht” em que todos os judeus da Alemanha tiveram suas lojas saqueadas e foram arrancados para fora de suas casas para serem mortos, foi justamente a data do aniversario de Lutero.

Outro contemporâneo dos reformadores que era totalmente contra a violência 

Não dá para seguir o conselho de homens violentos, sabendo que no tempo deles havia outros homens de Deus que recusaram a sua dissolução, enquanto sabe-se que Cristo não mente e ELE mesmo disse que as “portas do inferno não prevaleceriam contra a sua igreja” e que ele permaneceria com seus discípulos até a consumação dos séculos

A igreja não se levantou na reforma, ela sempre esteve de pé, perseguida, oculta e afrontada, ora escondida nos próprios mosteiros romanistas ou principalmente fora deles fazendo oposição ferrenha ao papado. Dizer que a igreja e o verdadeiro evangelho surgiram na reforma protestante é ignorância quanto à própria história do cristianismo ou falta de honestidade intelectual.


Os adeptos da LUTEROLATRIA e da CALVINOLATRIA atribuem a violência dos reformadores no mundo pós reforma e dos religiosos de cada época à vontade arquitetada e planejada por Deus (para sua glória - segundo eles), não podem admitir o livre-arbítrio dos homens, se o fizerem, seus heróis obrigatoriamente assumirão o posto dos vilões, do mesmo modo que Saul, o primeiro rei de Israel que vestia de escarlata as filhas do seu povo perdeu o rumo e acabou a sua carreira como um inimigo do projeto de Deus.

A salvação é pela graça, o juízo será sobre as obras, conforme nos ensina a bíblia sagrada e o único herói digno de confiança é Jesus Cristo. A Ele, a honra a glória, o domínio e o louvor. Oremos para que Deus levante mais pregadores como D.L Moody, A.W Tozer, David Wilkerson e Leonard Ravenhill, homens sem a mania do charuto, sem a cobiça pela cachaça e que não pratiquem ou venerem os praticantes da violência, afinal a seara é grande e os ceifeiros são poucos, mas os espalhadores de joio existem aos montes por aí.

Glória ao Pai, Glória ao Filho e Glória ao Espirito Santo, que convence o mundo do pecado da justiça e do juízo! (Alguns acham que ele deveria convencer os eleitos e deixar o mundo!) O fato é que ele convence o mundo, afinal a Bíblia nos diz que Cristo morreu pelo mundo todo (I João 2:2) e ainda elegeu a muitos para tarefas especiais relacionadas ao reino de Deus (I Pedro 2:9). Alguns aceitam o convencimento do Espirito, outros rejeitam-no: "Se hoje ouvirdes a sua voz não endureçais os vossos corações".


Que Deus nos abençoe,

Por Marco Elias

   

HIPONA DE DUAS IGREJAS


Por Marco Elias


Eu fico imaginando como teria sido intrigante o cenário vivenciado por Agostinho, o bispo da igreja de Hipona (igreja casada com o império romano - Depois do edito de Milão 312 DC). Cabe lembrar que após o referido edito houve um cisma na igreja, de onde surgiram os donatistas (bispo Donato). O norte da Africa ficou tomado de igrejas donatistas. Mas o caso da igreja donatista de Hipona é o mais interessante. Na mesma rua de Hipona existiam duas igrejas, a primeira também conhecida como "católica" estava casada com o estado e era presidida por Agostinho, o famoso bispo, a segunda, um pouco mais adiante,  pertencia aos donatistas, cristãos que não aceitaram a união com o estado e rejeitavam o batismo infantil (pedobatismo) praticado e recomendado por Agostinho.

Agostinho de Hipona é considerado SANTO pelo catolicismo, HERÓI DA FÉ por uma vertente evangélica e um GRANDE HEREGE por outra vertente e inclusive por aquele que escreve estas linhas.

Agostinho escreveu o seguinte comentário: “Quem não quer que as criancinhas recém-nascidas do ventre das suas mães sejam batizadas para tirarem o pecado original... seja anátema". (David Benedict, “A General History of the Baptist Denomination, I, p. 59).

O bispo Petiliano (donatista) respondeu:  “Aquele que me acusa de batizar duas vezes, realmente não foi batizado uma vez. O apóstolo Paulo diz que há um só Senhor, uma só fé e um só batismo. Este batismo que professamos publicamente é o correto e os que acham que existem dois são insanos” (David Benedict, “History of the Donatists”, 1875, p. 49).

“O pau quebrou”. Agostinho foi o primeiro bispo católico a planejar um método de perseguição religiosa com o uso pleno da violência. Esta violência foi copiada por alguns grupos protestantes após a reforma religiosa, todavia a igreja católica é a grande campeã das torturas e outras atrocidades defendidas pelo santo católico. Diante da perseguição de Agostinho aos donatistas, Petiliano outra vez respondeu a Agostinho: "Pensai vós em servir a Deus matando-nos com as vossas mãos? Enganais a vós mesmos. Deus não tem assassinos por sacerdotes. Cristo nos ensina a suportar a perseguição, não vingá-la".

Parece que o “santo” estava errado e o “herege” e dissidente totalmente correto e dentro dos padrões bíblicos. As portas do inferno nunca prevaleceram contra a igreja de Cristo, resta saber onde ela esteve e onde está a cada instante!

Por Marco Elias

   

O CORTE DE CABELO QUE NUNCA MAIS VOU ESQUECER



Por Marco Elias



Faz algum tempo eu estava cortando meu cabelo e o dono da barbearia estava muito triste no tocante ao seu entendimento do projeto de Deus. Desanimado quanto a tomar a postura cristã que ele almejava. Aquele cidadão disse-me que a vida cristã é magnífica, disse-me que cria piamente em Cristo, mas não sabia se era um eleito de Deus. Tinha as suas dúvidas se seria ele um “eleito” ao céu ou ao inferno.

Descobri que o moço era um exímio conhecedor das escrituras, porém a conhecia por um ângulo completamente distorcido. Procurei confortar seu coração e mostrar-lhe que aquele não era o evangelho bíblico. Ele foi enganado. Mudei de cidade e não sei qual rumo aquele homem tomou. Mas às vezes encontro pessoas com as mesmas dúvidas e desde então eu tenho para elas a mesma resposta, a qual se divide em 5 pontos:

1 - Deus não é mentiroso - “Deus não é homem para que minta” - Números 23:19

2 - Deus reconciliou consigo o mundo todo e espera de cada homem o atendimento a um chamado DELE para a salvação – “Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação” - 2 Coríntios 5:19.

3 - Deus não não faz teatro - “Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam” - Atos 17:30.

4 - É proibido falsificar a verdade central do evangelho - Gálatas 1:8 - Todas as vezes que a bíblia sagrada fala sobre eleição, Deus explica porque está fazendo aquela escolha e todas as vezes que ela é individual, o próprio texto bíblico nos explica que tal eleição é para um trabalho em prol do reino de Deus e da coletividade do povo de Deus. A predestinação bíblica é sempre coletiva. Deus predestinou Israel à terra prometida e a igreja ao céu. Nem todos chegaram à terra prometida e nem todos chegarão ao céu, mas a culpa não é de Deus. Ninguém deixará de chegar lá porque não foi eleito.

5 - Deus não faz acepção de pessoas e proíbe que seus servos o façam.

Textos Bíblicos que afirmam que Deus não faz acepção de pessoas
Romanos 2:11, Atos 10:34, 1 Pedro 1:17, II Crônicas 19:7, Efésios 6:9, Jó 34:19, Colosenses 3:24-25, Lucas 20:21

Textos Bíblicos que proíbem a acepção de pessoas por parte dos homens
Deuteronomio 16:19, Malaquias 2:9, Tiago 2:1, Jó 13:10

Note que são mais textos para Deus e menos para os homens. Ele primeiro ensina ao homem o que deve ser feito e espera que este obedeça. Ele sempre deu bons exemplos.

O apostolo Tiago (Tiago 2:9) afirma que a acepção de pessoas é pecado. O Deus de alguns cristãos peca? O meu não peca e o próprio Tiago diz que ele não peca e não faz ninguém pecar (Tiago 1:13-17).

A Igreja histórica perdeu o rumo quando começou a permitir a introdução das heresias de homens perversos em seu modo de vida cristão. Sejamos sensatos e não caiamos neste laço. Os maiores criadores de heresia da história cristã tiveram muita experiência com Deus no inicio da sua caminhada cristã. A igreja de Cristo apesar de perseguida nunca sucumbiu, os fiéis sempre foram preservados em todo o tempo.

Entre servir ao meu Deus ou me encurvar diante da RELIGIÃO do próximo, todos sabem a resposta, NÃO É MESMO?

Este é o evangelho que eu prego! Qual é o vosso?
  


 Por Marco Elias

   

O OUTRO LADO DA MOEDA

Por Marco Elias


ONDE ESTÁ ESCRITO ISTO NA BÍBLIA?

Será que vale a pena estudar certos modelos teológicos que tentam meter Deus em uma caixa filosófica moldada em conceitos mal concebidos?

Devo amar aquela teologia que está em voga e ser um imitador dos grandes (grandes?) teólogos praticantes do batismo infantil? (O grande bezerro de ouro da reforma protestante que custou a vida de milhares de anabatistas).

Devo amar aquela teologia medíocre que torna Deus o autor do pecado e semelhante às crenças chinesas?  Ou devo crer no Deus da Bíblia Sagrada, que nunca praticou malabarismos teológicos?


O apóstolo Paulo certamente sabia da tendencia dos homens a fugirem da simplicidade que há em cristo, para complicarem o caminho da salvação: “Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo” - 2 Coríntios 11:3

MUITOS HOMENS DE DEUS PENSAM E FAZEM DIFERENTE, PARA A GLÓRIA DE DEUS!





Por Marco Elias

   

DEUS NUNCA FOI CESSACIONISTA


Por Marco Elias


DONS ESPIRITUAIS - PRESENTE DE DEUS


"Paulo disse aos coríntios que o poder de Deus se aperfeiçoa na fraqueza (2 Coríntios 12.9). É comum Deus chamar pessoas a algo para o qual não são naturalmente capacitadas.

Pedro, o pescador iletrado, foi chamado para ser apóstolo aos cultos judeus. Paulo, o fariseu cheio de justiça própria, foi chamado para ser apóstolo aos gentios pagãos.

Ser chamado na fraqueza para realizar algo que demanda muita força é o mesmo que ser um cético teólogo, chamado a fazer parte de algo sobrenatural. Certamente eu me encaixo nessa categoria, como também alguns membros da liderança da Metro Christian e muitos membros da nossa igreja. No início da nossa carreira, ninguém jamais suspeitaria que pessoas como nós, com toda nossa bagagem teológica e as afiliações que tínhamos, um dia estariam de algum modo envolvidos com um ministério profético. Deus realmente deve ter senso de humor." Mike Bickle em "Descobrindo o dom profético".

Estas palavras são surpreendentes, todavia o leitor ficará mais surpreso com o que verá no link abaixo. Lutero usando os dons espirituais, o ministério profético de Spurgeon e outros temas ofuscados por editores cessacionistas.  

LEIA ONLINE

Marco Elias

   

A TEOLOGIA E EU

Por Marco Elias



Para um cristão bíblico pouco importa o que uma ou outra vertente cristã configurou para si como modelo teológico. Não se pode meter Deus em uma caixa, afinal ELE não se limita à práxis religiosa de um cristianismo moldado em conceitos e preconceitos humanos. A teologia como disciplina do conhecimento é concebida de baixo para cima, como elemento do entendimento humano, em uma tentativa de se alcançar a Deus. Deus nos revelou a salvação em Cristo quando o véu do templo se rasgou de alto para baixo.

Outrora, a torre de Babel se construiu (obviamente) de baixo para cima em uma tentativa também humana de se alcançar a Deus. Mas ali a língua dos homens foi totalmente confundida por Deus. De modo oposto, séculos mais tarde, no dia de Pentecostes, Deus inaugurou a sua igreja no firme fundamento que é Cristo. Naquele evento as línguas de fogo desceram sobre os homens, para que pudessem falar a língua do céu. A língua dos homens se aprende na escola. O linguajar de Deus se aprende com Deus.

Assim como a torre de Babel se construiu sobre o terreno das conjecturas humanas, (embora há quem diga que o objetivo era nobre - alcançar o céu), desde a reforma protestante, a teologia possui muito mais da limitação dos homens, do que do poder de Deus, todavia, ela será muito útil se o detentor da mesma for capaz de metê-la em uma lata de lixo todas as vezes que entrar na presença de Deus. 

Não tenho nada contra a teologia ou contra os teólogos, e até creio que todo cristão que evangeliza torna-se um teólogo ao praticar evangelismo (ele apenas não sabe que o é). Mas deve-se ter em mente que Deus nunca respeitou limites teológicos. Eu amo quando ELE faz este tipo de coisa, isto é, quando ELE ultrapassa os limites impostos por homens mortais, os quais afirmam que ELE é soberano, mas negam esta soberania, ao tentar metê-lo na caixa da sua argumentação, as vezes tendenciosa.

Enquanto em alguns lugares pelo mundo os grandes teólogos tomam as decisões da igreja, sem pedir conselho ao Espírito Santo, porque não creem nele, o próprio Cristo tem comparecido pessoalmente para salvar quem precisa dele. Confira Aqui. (Mateus 28:20).

Quando orarmos mais e abandonarmos as velhas conjecturas filosóficas, mescladas com religião e compiladas por homens idólatras ou assassinos que serviram a Deus pela metade e formos sacerdotes junto do altar (sacerdócio universal dos crentes), Deus meterá fogo em nosso arraial, mas haverá ordem no culto, pois o culto bíblico tem muito fogo, mas é ordeiro e se processa com inteligencia. 


Que Deus nos abençoe,



Por Marco Elias